1 Ano de WOOF Brasil | Feliz Natal!



Quarta-feira passada o blog completou 1 ano de existência e eu não fiz nada pra comemorar. Planejei um monte de coisa, porém nenhuma saiu do papel. Um dos planos era a promoção de um concurso cultural (com prêmio e tudo), mas acho melhor amadurecer essa ideia e colocá-la em prática no ano que vem.

Agradeço aos leitores que visitam o WOOF Brasil, ao pessoal que acompanha o blog através do feed ou que recebe as atualizações por e-mail. Me orgulho de vocês e me alegro em ter conquistado a fidelização de cada um. A galera que curte os posts no Facebook, que retuita, que comenta... Sou muito grato a todos! Eu só gostaria de ter tempo de sobra para escrever mais.

Agora sim o natal!



Por mais que a comunidade bear tenta sensualizar a figura do Papai Noel, desenhando o nobre senhor do Polo Norte pelado ou de jockstrap, eu não consigo associar o bom velhinho (odeio esse clichê) como um paizão tesudo e tarado. Hoje lembrei do início do filme BearCity, no momento em que Tyler sonha que está transando com o próprio Noel. Mijo de rir com essa cena! haha

Nem quando moleque eu acreditava em Papai Noel. Talvez porque ninguém da minha família tinha vontade de se fantasiar de Noel pra alegrar a garotada, mas acho bacana alimentar as crianças com essa fantasia porque quando elas crescerem poderão afirmar que tiveram infância.

Esse vídeo representa exatamente isso (o final é muito bom!):


Feliz Natal! =)

0 comentários :

Quem é você no Fala Urso?











Em meados desse ano começaram a surgir zilhões de grupos no Facebook sobre qualquer coisa. Acredito que os brasileiros encontraram no face na rede social do Zucka (Mark Zuckerberg) uma forma de ressuscitar as comunidades do Orkut, criando grupos no Facebook.

Lógico que os ursos não ficaram de fora dessa brincadeira. Hoje têm grupos bears aos montes e um deles é o Fala Urso, que é o maior de todos com mais de 2 mil membros.

Durante esses meses de vida do FU identifiquei algumas espécies que surgiram por lá. Vejamos:

URSO PROMOTER


É aquele que só entra no grupo pra postar flyers e links de festas organizadas por ele mesmo. O conteúdo dos posts são sempre publicitários: "Corra antes que acabe o primeiro lote dos ingressos!"

URSO POKA-ROPA


É aquele que dar bom dia, boa tarde e boa noite postando uma foto dele mesmo vestindo apenas uma cueca. Alguns dessa espécie são mais libinosos e tiram fotos peladões, porém com a preocupação de não mostrar o piu piu.

URSO TEDIOSO


É aquele que sempre reclama que o Fala Urso já foi mais animado e que agora está muito paradão.

URSO CARENTE


É aquele que diz que não acredita em mais ninguém, que todos só querem putaria, que ele é um cara romântico em busca de um companheiro fiel, gostoso e ativo.

URSO STALKER


É aquele que nunca postou no grupo, mas aparece no canto do seu avatar o sinal verde (online). Quer dizer: o cara não se manifesta, porém está ligadinho sobre tudo o que acontece no FU.

GENEZIO PEREIRA a.k.a. DOIS URSOS


É aquele, ou melhor, são aqueles que cuidam do Fala Urso de forma indireta. O testa de ferro dessas gracinhas é o fake Flavio Urso, isto é, o "verdadeiro" responsável pelo FU. Além do Flavio tem um outro fake, Douglas Urso, que também deve fazer parte das organizações Genezio Pereira. Isso é praticamente uma máfia! haha

O Urso Brigão está em extinção porque faz tempo que não vejo um barraco por lá. Então não vou falar dele pra que a paz continue reinando no mundo mágico do Fala Urso.

Esqueci de alguma espécie?

0 comentários :

Desculpe! Eu não sou ESSE tipo de urso | WooFCast #4


Fala aí, galera peluda! Demorou, mas saiu o woofcast #4!

A equipe está aumentando! Além da minha pessoa, do Dani e do Tiw, autor do blog Testosteronas em Fúria, agora temos o Ratu. O rapaz é de Londrina e tem um blog chamado Rattuccino, onde ele escreve resenhas sobre as cafeterias da sua cidade.

Novamente trouxemos um tema instigante:

Nesse episódio apresentamos as preferências exageradas que ocorrem na hora da caça, que as vezes acabam se transformando em preconceito porque algumas pessoas curtem apenas um específico tipo de urso. O resultado desse comportamento é o bloqueio que se estabelece, ou seja, os caras não se permitem conhecer uma outra galera que não se encaixa nessas tais preferências.

Mas afinal, quais são essas preferências?
Falamos sobre as preferências físicas, de idade e até as preferências de baladas que ajudam para formar as famosas panelinhas.

Dessa vez foi o Dani que participou da leitura dos comentários do woofcast #3.

Assuntos abordados durante o woofcast #4:
Ursos que só gostam de chasers
Diferenças regionais sobre as preferências na hora da caça
Analisando o tipo ursino do Ratu
Mais velhos que só ficam com mais novos e vice-versa
Quando as preferências tornam-se preconceito?
A zoação das pessoas com relação aos pêlos do Tony Ramos
As preferências que se transformam em panelinhas
Por que ainda não temos uma bear week?
O clima de irmandade dos Ursos de Pernambuco

Músicas tocadas:
RSS e iTunes:

Assine o feed do WOOFcast Brasil no seu agregador de RSS ou clique aqui para assinar diretamente no iTunes. Visite a página do WOOFcast na iTunes Store.

Aperte o PLAY abaixo ou clique com o botão direito em DOWNLOAD e selecione "salvar link como", para baixar o arquivo no formato MP3. Você ainda pode ouvir numa nova janela clicando em "Play in Popup".

2 comentários :

Caçando nos aplicativos para celular











Estou passando por várias experiências engraçadas nesses aplicativos móveis pra caçar urso. Isso acontece por causa de uma foto minha que eu postei, que é um pouco saliente, mas logo aviso que ela não mostra "minhas particularidades". É uma foto que aparece o peito, a barriga e uns 10% da região do púbis. Sim, é uma foto clichê. Não vou mostrá-la aqui porque o conteúdo é exclusivo para os usuários desses apps :P .

Fiz isso porque meu rosto confunde muita gente e eu tinha que mostrar que sou um cub. Olham pra minha cara e falam que eu não pareço com um urso, porém se for conferir minha barriga e o restante pra baixo, dá pra entender o motivo do apelido que eu ganhei alguns anos atrás: Chewbacca. Sou a mistura de índio com português. Sou metade peludo e metade pelado. Aliás, a metade peluda é BEM peluda.

Por causa dessa foto, recebo diversas mensagens de putaria. Lindo, né? A maioria dos ursos que me abordam é tudo lá de fora. Os caras vem com um papo super direto: quero te comer! Você é muito gostoso! Me manda uma foto do seu pau...

Já os brasileiros são mais devagar. A conversa começa no "Oi, tudo bem?", vai para o "Você está onde agora?" e termina no "Me manda seu MSN ou Facebook". Raramente o diálogo rende, mas tenho a sorte de sempre conversar com dois rapazes do Scruff. São conversas de botequim. Sem pé, nem cabeça. Sem nenhuma lógica de como elas começam.

Tentar namoro nessas ferramentas é querer realizar uma proeza extraordinária. O objetivo dos aplicativos é simplesmente encontrar um ursão que esteja perto de você, marcar um encontro com ele e partir para o abate. Mas é lógico que há exceções.

Contei essa história por causa desse vídeo (tem cenas de nudez - 2:47):


O curta é de um mexicano, que mora nos Estados Unidos, chamado Jaime Carrera. Ele é um daqueles caras que nascem com zilhões de talentos artísticos. O rapaz é fotógrafo, ator, coreógrafo, curador de exposições e sei lá mais o que.

A mensagem do vídeo pode ser representanda com a seguinte questão: Quem nunca se arrependeu de ter marcado encontros com pessoas da internet?

0 comentários :

Cantores ursos brasileiros











Não é novidade que o Brasil é um celeiro de talentos musicais, mas o melhor de afirmar isso é que temos uma galera de ursões soltando o gogó e mandando muito bem na cantoria!
Recentemente surgiram nas redes sociais quatro ursos que chamaram a atenção do pessoal:

IGOR MAGAN


O cantor lançou uma música (de sua própria autoria) voltada para os ursos, intitulada como "Robot Bear", e ouso a dizer que isso é pioneiro no Brasil. Porém seria mais interessante se ela fosse cantada em português, já que temos zilhões de músicas bears em inglês e em português seria algo inédito. Até conversei com o Igor sobre isso e ele me disse que o inglês se encaixa melhor para esse estilo dance, o qual o cantor apresenta. Igor tem razão. A prova disso é que a "Robot Bear" não sai da minha cabeça! hehe
O rapaz tem um site e uma página no Facebook para divulgar o seu trabalho. Além disso, o ursão também tem um canal no Youtube com vídeos dele cantando clássicos da música pop.



WALBER WEILER

Recentemente recebemos uma mensagem em nome do cantor nos pedindo para retirar do nosso blog imagens do cantor. Segue print (clique na imagem para visualizar melhor):



PEDRO BRITO


Romântico, tímido, delicado... Pra casar! Ou convidá-lo para cantar numa cerimônia de casamento. As letras das músicas do Pedro são tão puras... Ótimas pra ouvir quando estamos mega apaixonados. Aqui tem mais Pedro Brito.


UPDATE

Marlon disse nos comentários que existe outro cantor urso, que é o Max Rodrigues. O cara é famoso por fazer versões de músicas de artistas internacionais. Aqui (1:36) tem uma entrevista dele falando sobre isso.
Aí vai uma música do Max, inspirada em "Home" do Chris Doughtry:

0 comentários :

Você pinta como eu pinto?











Alguém se lembra do Zune? Era uma espécie de iPod desenvolvido pela Microsoft, mas que não deu muito certo. O que restou dele foi o software (de mesmo nome), que atualmente está instalado nos celulares com Windows Phone.

Quando a Microsoft decidiu lançar o Zune, para entrar no mercado da música e concorrer diretamente com o iTunes, um monte de gente achou que fosse uma piada, que a empresa do tio Bill estava atirando no próprio pé, que aquilo era uma ideia de jerico. E era mesmo.

O Zune foi motivo de várias paródias, uma delas chamou minha atenção e quando isso acontece é porque tem urso no meio :P
Apresento-lhes o Zune Paint:


O vídeo se chama Zune Paint porque quando o Zune foi lançado, a Microsoft produziu uma ação de marketing no site do serviço, intitulada como Zune Arts, onde os usuários puderam assistir e baixar clipes de animação feitos por vários artistas do ramo.

1 comentários :

Ursos Afeminados. Pode isso, Arnaldo? | WooFCast #3


Fala aí, galera peluda! Saiu o terceiro episódio do WOOFcast Brazil!

Várias novidades aconteceram após o WOOFcast #2. A principal delas é a formação da nova equipe. O Bym do Bear Nerd saiu e entraram dois malucos: o Dani, que fica doido quando escuta um ursão falar "WOOF!!!", e o Tiw do blog Testosterona em Fúria, que a gente apelidou de suricato bear (isso existe?) porque ele é peludo, mas não tem aquele up de tecido adiposo :P

Ficamos muito tempo sem gravar um episódio, porém agora teremos uma periodicidade padrão para lançarmos um novo cast. Sempre na penúltima ou última semana do mês, no sábado ou no domingo, terá episódio novo.

Depois do bafafá que aconteceu sobre a questão levantada no WOOFcast #2, com relação à real existência dos Dois Ursos, trouxemos mais um tema mamilos polêmicos: Ursos afeminados. Pode isso, Arnaldo? o_0

Caso você não saiba de onde saiu esse "Pode isso, Arnaldo?", o Yahoo Respostas te explica. ;)

Convidamos o Bym para ler os comentários do cast passado e falar sobre o BN Cast, o podcast do Bear Nerd.


Links citados durante a leitura dos comentários:


Assuntos abordados durante o cast:
Origem rural dos ursos gringos
Qual é a figura brasileira que se assemelha com os ursos gringos rurais?
Quais são as atitudes de um urso?
Urso brasileiro é o mais afeminado?
Afeminados também podem ser considerados ursos?
Versão brasileira da classificação dos ursos
Quando será que o movimento bear vai crescer no Brasil?
História do Bear Code
Aula de Bear Code com o Dani
Caça no SCRUFF usando o Bear Code


Músicas tocadas:


RSS e iTunes

Assine o feed do WOOFcast Brazil no seu agregador de RSS ou clique aqui para assinar diretamente no iTunes.

Aperte o PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD e selecione "salvar link como", para baixar o arquivo no formato MP3. Você ainda pode ouvir numa nova janela clicando em "Play in Popup".

2 comentários :

Matéria da Revista Trip











Mês passado postei sobre uma matéria publicada numa revista portuguesa, que apresentou os nossos amigos ursos lusitanos, e agora é a vez da comunidade bear brasileira ser estampada numa revista brazuca.

Saímos do armário e fomos parar nas bancas. A culpada disso é a revista Trip, através da sua edição de outubro referente ao tema "Diversidade Sexual".
Foram abordadas as subculturas de gays (entre elas, a tribo dos ursos), lésbicas, bissexuais, travestis e de transexuais.

A sensação que tive após ler a matéria foi: Puxa! Lembraram da gente!

É uma pena que não divulgaram o endereço do blog dos Dois Ursos, porém fiquei contente quando citaram o Ursos.com.br, o Bear Code, o SCRUFF e até o novato Bruizr. Desconfio que os jornalistas da Trip andaram lendo o WB, porque o Bruizr é pouquíssimo divulgado.

No Brasil, acho que só eu falei dele. Se fosse pra destacar alguma rede social (gringa e famosa) de ursos, citariam a bearwww ou a bear411. Também acho que deveriam ter usado na diagramação as cores da bandeira ursina.

Destaco alguns trechos da matéria:

"Se até alguns anos atrás os ursos tinham dificuldade para encontrar seus pares, hoje eles formam um dos grupos mais prósperos e coesos dentro do movimento LGBT."

"Woof é a saudação oficial, pouco utilizada por aqui, enquanto cave (caverna) designa os lugares prediletos da turma." Sinto falta dos nossos ursos usarem a expressão "woof". Uso direto. Principalmente quando vejo na rua um ursão charmoso.

"Fui me moldando para o tipo de urso que eu mais gostava: os muscle bears. Entrei na academia e comecei a tomar testosterona para crescer mais pelos." Essa fala é do famoso DJ Bispo. Tomar testosterona é uma atitude muito radical, não acha?

"Se fosse pra gostar de um esteriótipo feminino, a gente ia comer buceta." Os Dois Ursos se amarram em dar declarações polêmicas :P

Escaneei as páginas para que todos possam ler, mas sugiro que comprem essa edição porque ela está excelente! Na App Store tem o aplicativo da Trip pra iPad onde é possível baixar de graça a revista.

Por causa da dobradura, os cantos das folhas esconderam algumas palavras. Mesmo assim acredito que dá pra entender o sentido das frases.

No blog Bear Beat tem o making of do ensaio fotográfico.

Clique nas imagens para ampliá-las (abra as imagens numa nova guia ou numa nova janela para aumentar o zoom):





0 comentários :

Todos QUER o Seth Rogen











O ator Jack Black é pra mim o urso alfa do mundo hollywoodiano, mas acredito que ele não curte receber esse título porque canso de ver fotos do Jack em zilhões de tumblrs bears e nunca vi o cara comentar sobre essa admiração.

Esse não é o caso de Seth Rogen, que já participou de filmes como "O Virgem de 40 Anos", "Ligeiramente Grávidos" e que também já emprestou sua voz para dublar o louva-deus de "Kung Fu Panda", recentemente foi revelado como um sexy symbol bear ao ser desenhado (peladinho da silva) para a revista Pinups.

Lembrando que os dois, Jack e Seth, são heteros. Seth é recém casado com a atriz Lauren Miller.

O mais interessante disso, é ver a reação de Seth quando foi entrevistado pelo Conan O'Brien e o cara pergunta como ele se sente sendo um sonho de consumo para os ursões:


Aqui tem os desenhos sem a tarja tapando as partes. :P

0 comentários :

Caça aos ursos na OktoBEARfest











Essa semana começou em Blumenau (Santa Catarina) a tradicional festa alemã chamada Oktoberfest.

Cerveja e urso tem tudo a ver, né? Outro dia até pensei se há algum clube de ursos cervejeiros, já que existe clube pra ursos jogadores de boliche, rugby e até de banco imobiliário, porque não um só pra os admiradores de uma boa cerva? Mas não encontrei algo que fosse, pelo menos, próximo a isso. Porém o que mais achei foram festas temáticas sobre a Oktoberfest, apelidadas de OktoBEARfest.

Isso ainda não chegou no Brasil e olha que pesquisei muito! Deixei a websfera bear do avesso e nada encontrei. Mesmo assim acredito que os ursos do sul vão aproveitar, da maneira deles, esse festival da cerveja.

É nessa festa que lembro da anatomia dos ursos alemães. Quer um exemplo? Olha quem é o Mr. Bear Germany desse ano:


Aqui tem mais fotos do concurso:

Que tal promovermos uma OktoBEARfest brasileira nesse estilo?

0 comentários :

Bordar também é coisa de macho











Essa semana o post será breve, porém não menos interessante. O sábado amanheceu com várias novidades e eu preciso vivê-las em um único dia :P

Então bora lá!

Veja essa foto:


Um rapaz de 35 anos borda frases e desenhos com conteúdo, digamos assim... libidinoso, remetendo à barba e a outras características exclusivamente masculinas.


O bordador (ou bordadeiro?) que prefere não revelar seu nome, tem um perfil no Flickr onde expõe várias fotos dos seus bordados.

É um ótimo presente para o dia dos namorados ou pra alguém que você está interessado, numa espécie de cantada inteligente. ;)

0 comentários :

Rock in Rio Peludo











Ontem foi o primeiro dia do Rock in Rio 2011 que contou com atrações do Axé (cantando pra subir), do Pop (coçando as partes íntimas) e além da participação do Julio de Sorocaba, que agora todo mundo está stalkeando pra saber em qual site de pegação o rapaz tem perfil.

Mais aí muitos se perguntam: onde foi parar o "rock" do Rock in Rio?
Se pra cada dia do evento é reservado um estilo de música, prefiro ficar com o dia do metal que será amanhã com Metallica, Sepultura, Angra e um pá de outros metaleiros.

Não é de hoje que percebo que a tribo do metal é bem representada pelos ursos. Tem um em especial que chama minha atenção. O guitarrista da banda sueca "Lillasyster", Max Flovik:


Se já não bastasse o cara ser peludo, gordo e careca, ele ainda é exibicionista se apresentando nos shows COMPLETAMENTE NU tapando seu dote apenas com a guitarra. O mesmo ele faz nesse clipe:


Fico só imaginando a quantidade de ursos que vão aparecer amanhã na cidade do rock...


UPDATE

O Marlon disse nos comentários que existe outro urso que faz essa linha peladão. É o vocalista da banda Fucked Up, Damian Abraham. Aqui (18+) tem fotos do cara bem a vontade.

0 comentários :

Os ursos portugas mostram suas garras











No começo do ano, época em que esse blog foi lançado, me veio a ideia de criar um podcast sobre cultura ursina e comecei a caçar ursos gringos pra participar, já que para o primeiro episódio pensei em algo que tivesse relação com os ursos daqui e os ursos lá de fora.

Um dia, ocasionalmente, surgiu um urso português num desses chats que a gente adiciona no MSN. Apresentei o WOOF Brazil, falei sobre o podcast, ele topou participar, porém nunca mais vi a alma desse moço simpático. Conversamos apenas uma vez, mas foi o suficiente pra conhecer a cena bear portuguesa.

Ele me mostrou um link, que eu esqueci de salvar, sobre uma notícia que debochava dos ursos portugas. A matéria focava a inauguração de um bar bear em Lisboa. Não lembro exatamente o motivo do deboche, mas acredito que tem a ver com preconceito, homofobia... Esse blá blá blá que a gente sempre assiste.

Semana passada achei 5 imagens escaneadas sobre uma matéria, feita por uma revista portuguesa chamada "Revista Única", que mostra (com louvor) os ursos de Portugal. Foram apresentados os pubs e os bares exclusivos para os lusos peludos, além de uma breve explicação sobre as cores da bandeira bear.

Destaco alguns trechos:

"Espanha é mesmo considerada a Meca dos ursos europeus."

"Não sentem especial simpatia por homossexuais excessivamente efeminados, cujo comportamento, consideram, agrava o preconceito."

"reuniões para almoçaradas e jantaradas, os jogos e competições organizados para reforçar os laços efetivos do grupo." (Sinto falta disso aqui no Brasil. O nosso movimento se resume, apenas, em baladas)

"A definição de quem é ou não urso é controversa. Na comunidade há quem defenda que depende da imagem, mas há quem afirme bastar a atitude. Determinante é que os ursos colocam em causa, simultaneamente, os conceitos de masculino e de homossexual, conjugando a masculinidade como elemento fundador e o desejo de ter relaçãoes sexuais com outro homem."

Clique nas imagens para ampliá-las:





0 comentários :

Ben Cohen: O Mister Simpatia Bear











Joga aí no Google "Ben Cohen". Você vai encontrar uma enxurrada de links sobre o trabalho que esse cara faz, com relação ao combate à homofobia.

Ben tem 32 anos (vai fazer 33 na quarta-feira que vem), é jogador de rugby da Inglaterra (já anunciou sua aposentadoria), hétero, casado, pai de trigêmeas e também é o queridinho entre os ursos. O rapaz está para a comunidade gay, assim como o Pelé está para as crianças no clássico jingle do ABC.

Ben Cohen fundou a "Ben Cohen Stand Up Foundation" para promover campanhas contra o bullying e a homofobia no cenário esportivo, mas a minha maior curiosidade é saber o motivo que fez esse cara se tornar ativista da causa. Talvez a resposta esteja numa entrevista que ele deu, onde contou que o seu pai morreu após proteger um rapaz que estava sendo espancado numa boate. Esse episódio deve ter incentivado o jogador para apoiar campanhas de anti-bullying.

Rugby e ursos tem tudo a ver! Não demorou muito para que Ben fosse eleito o Mr. Simpatia Bear. Olha esse vídeo e perceba como o cara fica bem a vontade, tirando a camiseta (1:50), ao visitar um clube bear de rugby:



Aqui tem uma outra entrevista com o Ben Cohen falando, com detalhes, sobre o seu projeto, vida pessoal e sobre a reação da sua mulher ao saber que ele é um popstar para os gays.

0 comentários :

Literatura Bear


Quinta-feira passada começou aqui no Rio a 15ª Bienal do Livro. Desde moleque tive a oportunidade de ir ao evento. É a minha sorte por ser filho de uma professora que sempre me incentivou a ler e que pra gente a Bienal é o acontecimento do ano!

Meus pais reservaram essa manhã para irmos lá. Típico programa em família. Mas ao chegar me bateu uma sensação misturada com nostalgia e o pensamento: "nossa, tô ficando velho!".
Lá pelos meus 8 ou 9 anos, eu corria pelos corredores da Bienal caçando os gibis da Turma da Mônica e hoje vi a criançada disputando tablets para ler obras (na versão ebook, lógico) de Harry Potter e Crespúsculo.
É... as coisas mudam MESMO!

A Bienal me fez lembrar da Bear Bones Book. Uma editora que conheci há duas semanas voltada para lançar livros ao público ursino. Assim que eu soube de sua existência não hesitei em comprar pelo menos um título. A BBB oferece livros sobre contos eróticos, onde o urso é o personagem principal (porque será, né?), e sobre a cultura bear vinculada ao estilo de vida e ao comportamento da sociedade.

Comprei o livro "Bears on Bears: Interviews & Discussions que traz entrevistas com diversos ursos abordando a rotina deles no trabalho e na família, as experiências amorosas e sexuais, e como eles lidam com o comportamento efeminado de membros da comunidade. Foram entrevistados ursos que são atores, cineastas, radialistas e religiosos (membros de igrejas inclusivas, isto é, instituições que são a favor da homossexualidade).

Há vários títulos da Bear Bones Book que são vendidos na Amazon, nas versões em papel e ebook para ler no Kindle. Comprei a versão Kindle e o download foi imediato após eu confirmar a compra pelo cartão de crédito do meu pai. Detalhe: ele não sabe que eu usei o cartão dele, mas vou pagar a conta =P

0 comentários :

Isso também é Bear Style











Quando falam pra mim que ser urso é um estilo de vida, logo vem a lembrança de um cara fodão, predador, macho e dono das principais características de um hetero: coçar o saco e cuspir no chão. Acredito que, dificilmente, um gay protagoniza tais atitudes.

Urso não é um personagem que as pessoas representam na balada, nas saunas ou seja lá qual for o ambiente apropriado, que o cara sai de casa com aquela cara de mau, a fim de pegar todos os sedentos por um sarro de alguém peludo, depois volta pra toca pra seguir com a boa e velha vidinha mais ou menos.
Ok, isso deve acontecer.

Mas será mesmo que os ursos não possuem vida de gente normal?
Sabe aquela rotina de acordar cedo pra trabalhar, visitar os parentes e arrumar a casa? Isso não faz parte do tal Bear Style?

Talvez foi pensando nessa maneira, que produziram dois vídeos focados no estilo de vida comum dos ursos.

Dirigido por Graham Kolbeins (um rapaz de 22 anos que mora em Los Angeles), o curta metragem que não tem nome, relata a simples rotina de um casal de ursos.


Outro curta que tem o mesmo objetivo, porém é mais abrangente porque expõe o cotidiano de um urso, é o "Life in a Day Rodrigo Averna" do próprio Rodrigo Averna. Vale a pena conhecer o trabalho do rapaz, através de uma entrevista que ele deu para o Bear Nerd.

0 comentários :

Vamos dançar!


Aproveitando a vibe musical do post anterior, lembrei que semanas atrás fui conferir a lista dos novos seguidores do WOOF Brazil no Twitter e chamou minha atenção quando vi entre eles um perfil chamado @BearExplosion. Lá fui eu saber do que se trata.

Um grupo de ursos que moram em Manchester se reuniu para gravar vídeos de paródias musicais que um dia já foram sucesso. As letras oficiais são substituídas por versos que remetem ao universo bear. Entre as performances está o hit de uma das primeiras boy bands dos anos 90: "I Want It That Way" dos Backstreet Boys. Na versão ursina, o nome da banda pop recebeu o singelo nome de BackRoom Bears.
Aqui estão todas as paródias:



O objetivo dos garotos do Bear Explosion é produzir vídeos engraçados satirizando o estilo de vida, a forma física e o cotidiano de um urso em seu habitat natural, isto é, em baladas ursinas e em mais onde tiver espaço dedicado aos nossos amigos gordos e peludos.
Esse outro vídeo demonstra exatamente isso. Um chaser ou twink, como quiser chamá-lo, critica a parte do corpo que geralmente todo urso tem em tamanho exagerado, depois da barriga, é claro. A BUNDA! O Bear Explosion fez um rap pra defender as bundas gordas e peludas dos nossos ursões.



No site do grupo tem muito mais coisas que valem a pena conhecer.

Ainda falando sobre música...

E não é que criaram uma boy band para a comunidade ursina!


No famoso estilo Backstreet Boys, os garotos do CUBSTARS - que estão mais pra lobos do que pra ursos - se apresentam em eventos cantando e dançando coreografias que parecem que foram inspiradas nas divas do pop. Olha só:



Eles são de Londres e também de Manchester.

Já na Espanha, a dupla de ursos do BARB@ZUL lançou o clip da música "Oso de peluche" que faz parte do álbum "Hijos de Adan":



E aqui no Brasil...

Um carinha que atende no Facebook pelo nome de Bear Valentin Evandro Valentin quer montar uma banda ursina e procura candidatos. Se você se interessou, vá até ao perfil do rapaz e mande uma mensagem pra ele.

0 comentários :

Bob Mould é o daddy bear do rock'n'roll











Um leitor chamado Renato enviou uma sugestão de post que os amantes do rock vão curtir muito. Pena que ele não deixou um endereço de email válido para que eu pudesse agradecê-lo.
Renato, se você estiver lendo esse post, saiba que estou feliz em saber que o WOOF Brazil atrai leitores que sugerem temas para a produção de conteúdo do blog. =)

Então vamos lá!

Conhecem esse daddy bear?


O guitarrista barbudo se chama Bob Mould. Como o próprio Renato citou na mensagem, Bob é "uma lenda viva do rock alternativo/punk dos Estados Unidos". Além disso, o rapaz é gay e referência na cena bear americana sendo DJ das festas ursinas Blowoff e Distortion+.

Recentemente Bob Mould participou, com guitarra e voz, do último álbum do Foo Fighters (Wasting Light) na música "Dear Rosemary":


O artista lançou no final de junho sua biografia com declarações polêmicas sobre a cultura gay, afirmando que ele não apoia o comportamento efeminado dos membros da comunidade.

0 comentários :

Provincetown Bear Week 2011











Começou no sábado passado e encerra amanhã a semana de festividades ursinas numa cidade que, geograficamente, lembra muito o Rio de Janeiro.
Provincetown é localizada no estado de Massachusetts (Estados Unidos), banhada por uma costa litorânea de causar inveja e é um dos mais importantes redutos gays americanos.

Está pra nascer a região mais eclética do que Provincetown. Ela é conhecida por promover eventos como festivais de rock e cinema, programas culturais para toda a família e, principalmente, parar a cidade com uma semana inteira dedicada aos ursos: A Provincetown Bear Week que é dona de uma vasta programação com direito até a stand up de atores ursos.

Esse ano o evento foi escolhido como cenário para as gravações de Bear City 2. A continuação do filme que apresenta a cultura ursina americana de forma divertida e emocionante.

Já que essa cidade lembra o Rio, parei pra pensar como seria uma bear week carioca:

1) O evento aconteceria durante o carnaval pra aproveitar o clima de verão e somar com os turistas que migram pra cá;
2) A concentração seria na praia de Ipanema em frente à Rua Farme de Amoedo;
3) De dia os ursos curtiriam a praia e à noite aconteceriam eventos intercalados entre reuniões em baladas, saunas e bares (onde teriam partidas de sinuca, poker e karaokê);
4) Também iria acontecer o concurso Mr. Bear Carioca;
5) No último dia rolaria uma rave no mesmo local da concentração (Praia de Ipanema/Farme de Amoedo).

Seria a Bear Week dos sonhos! =D

0 comentários :

Teasers Subwoofer


Já falei aqui em outra ocasião sobre a Subwoofer que é uma série de festas bears italianas.
Visitei várias páginas de ursos no Facebook e encontrei dois vídeos de divulgação dessas baladas.

Teaser 01:


A música é contagiante, mas o pior é que esse vídeo me lembrou os comerciais da Xuxa para o hidratante Monange.
Pode falar, te broxei né? (haha)

Teaser 02:


COM CERTEZA esse é o melhor vídeo!

0 comentários :

Artes plásticas em camisetas ursinas











Camisetas relacionadas ao mundo bear significam a mesma coisa quando um nerd reverencia uma linha de vestuário baseada em Star Wars e afins.
É mais do que um simples pedaço de pano pra vestir, é uma obra de arte!

Obra de arte: Esse é o termo que define exatamente o que um rapaz chamado Flavio, um paranaense de 25 anos que mora em São Paulo, faz ao pintar camisetas com desenhos ursinos.
Troquei uma ideia com o cara pelo MSN pra saber mais sobre o projeto Hot Box t shirts. Nome da grife das tais camisetas que são usadas como telas para receber seus desenhos.

Aí vai uma breve entrevista com o artista plástico:

WB: Por que o nome Hot Box?

Flavio: As ideias fervilham na minha caixa (cabeça). Por isso o nome da marca Hot Box t shirts.


WB: Que diabos deu em você pra pintar camisetas?

Flavio: Já faço camisetas há um tempo, mas parei e comecei a pintar telas. Percebi que uma camiseta não leva uma simples estampa e sim uma arte, saca? Todo mundo gosta de ter uma peça diferente no armário. Então resolvi, ao invés de uma tela usar a camiseta como forma de trabalhar com as tintas.
Para mim não é uma simples estampa, é uma forma de usar arte na hora de se vestir. Lógico que uma estampa segue um certo padrão, mas minhas telas são bem nesse estilo. Resolvi unir os dois pontos: camiseta mais arte.


WB: De onde veio a inspiração pra desenhar ursos?

Flavio: Eu criava os desenhos, mas fazia a estampa com transfer que é uma qualidade baixa. Desbota muito facilmente e não tinha motivos bears. Na época nem conhecia esse universo de urso. Depois de conhecer esse meio, percebi que tem uma certa carência de produtos voltados a esse público e resolvi fazer algumas de minhas estampas destinadas a eles. É uma área bem bacana, dá para criar muita coisa legal.


WB: Está claro que o jovem artista plástico é chegado num urso, né? Mas aviso aos solteiros que Flavio já tem seu ursão. Até perguntei se ele já desenhou inspirado no seu love:

Flavio: Ainda não, mas eu pretendo criar vários tipos de estampas. Não só para ursos, mas sempre terei novidades para eles. Tanto é que quase todas que desenhei são para esse público.


WB: Como é feita a produção das camisetas?

Flavio: Faço o esboço do desenho, passo para o computador, vetorizo a imagem, coloco cor e disponibilizo na internet (Facebook). Assim que o cliente faz o pedido, eu pinto com tinta acrílica de tecido e envio a camiseta.


WB: Além das estampas que você cria, você também produz de acordo com qualquer desenho que o cliente pedir? Por exemplo: Quero a estampa de um um urso moreno todo tatuado. Você faz?

Flavio: Faço, sim. Como a pintura é manual, dá para transformar qualquer desenho em estampa.


WB: Quanto custa uma camiseta?

Flavio: No meu ponto de vista, por ser um trabalho todo manual e serem estampas um tanto exclusivas, pois vou procurar não repetir mais do que cinco camisetas por estampa, em média 50 reais por camiseta.


WB: Só 50 dilmas?! Não é barato demais para uma peça tão exclusiva?

Flavio: Já pensei em cobrar mais, mas acho que as pessoas vão entender como um simples artesanato e preferem gastar muito mais por uma camiseta na loja.


WB: Como rola a transação da grana?

Flavio: Como não tenho empresa aberta, eu passo o número da minha conta para o cliente, pego o endereço do mesmo, assim que o dinheiro cair na minha conta eu faço a camiseta e envio pelo correio, mas estou estudando outras possibilidades.
Se o cliente for de São Paulo, eu posso entregar pessoalmente. Mas acho melhor pelo correio.
Sei que algumas pessoas podem ficar com o pé atrás, mas eu me garanto e se tenho o compromisso com a pessoa, a camiseta vai estar não mão dela. Não quero dinheiro de ninguém, quero trabalhar por ele.

0 comentários :