2 Anos de WooFBrasiL | WooFCast #9











2 anos de WooFBrasiL!! \o/

Para comemorar essa data tão importante preparamos no WOOFCast #9 uma retrospectiva desse lindo blog.
Toda a equipe deu uma de Marília Gabriela (~PoRRRR que?~) e sabatinou o Beto para saber como aconteceu a criação do WB e a chegada de cada um que compõe o WooFCast. Também falamos sobre o BoxerDay e outras proezas que o blog realizou ao longo dos seus 24 (eike que friendly!) meses de vida! =D


Tiramos essa foto quando todos se reuniram pela primeira vez. O barbudo do lado direito do Dudu foi um convidado nosso. Ele é o Nilton, namorado do Tiw. Nessa reunião faltou o Rapha que na época ainda não fazia parte do WooFCast.

Até o cover do Marcelinho (aquele que ler contos eróticos) cantou parabéns pra gente! Aliás, você também pode cantar. Se liga na letra:

Parabéns para o blog
Nessa data peluda
Muito abraço de urso
Muito beijo na bunda

\o\ EEEEEEEEEEEEEEEEEE!!! /o/

Agradecemos a todos que nos acompanham, que comentam, que compartilham nossos posts nas redes sociais, que sugerem temas, que criticam... Pode ter certeza que cada leitor que chegou aqui, seja pela indicação de amigos ou procurando no Google/Bing/Cadê (ainda existe?), contribuiu para o crescimento do blog.

Em 2013 o WooFBrasiL passará por mudanças. Teremos novos conteúdos, novo visual e muito mais gás do que em 2012 para mostrar o que há de melhor sobre a cultura ursina!

Bordel da Hipotenusa: O primeiro podcast do Beto (antes de existir o WooFBrasiL)
Caso da loja "Visou" comentado pelo Ratu
"Confissões do Gu" - Blog do nosso leitor Gustavo

Músicas Tocadas:

Abertura:
WOOF! (give it to me) - UNIT-911

Comentários:
Friday Sushi - Bear Tracks 3 - Fuzzy Disc

Tema:
1 - Happy BEARthday - Kendall
2 - The Puppet That Ate Children - Bob Cunningham
3 - Stream of Consciousness - Billy Brooks
4 - I Hate You - KGBears
5 - 5 Reasons (Donni Hotwheel Vocal Mix) - Sylvia Tosun & Loverush UK!
6 - Different Love (ft. Erin O'Neil) - Mark Tara
7 - Resonance - DJ Dextro
8 - We Can Work This Out (Altar Radio Edit) - Kynt
9 - Bear Pride Dance - KGBears
10 - Who's in Control (ft. Benn Bacot) - Mike Andrews
11 - Natural - Mike Rickard
12 - Tell it Tao the Lover - Laura McGhee
13 - Invincible - Jerryl

Também agradecemos ao pessoal do KGBears pela parceria que fizemos, cedendo algumas músicas que estão inclusas nesse WooFCast.

RSS e iTunes:
Assine o feed do WOOFCast Brasil no seu agregador de RSS ou clique aqui para assinar diretamente no iTunes. Visite a página do WOOFCast na iTunes Store.

Aperte o PLAY abaixo ou clique com o botão direito em DOWNLOAD e selecione "salvar link como", para baixar o arquivo no formato MP3.

1 comentários :

Feliz Natal!











Começou a temporada de piadas com peru, rabanada e (especialmente no nosso caso) com Papai Noel Pelado/Tarado, mas não é curioso como transformamos uma data tão ingênua em luxúria na potência máxima?

Toda vez que chega o natal eu lembro desta cena de BearCity em que Tyler sonha que está comendo o próprio Santa Claus:


Os meninos do Where The Bears Are também abusaram da combinação natal + ~lascívia~ (Ui! Que pronfundo! haha) ao lançarem uma promoção natalina do DVD da série:


Porém nem tudo é putaria! Um cantor muscle bear, chamado Matt Zarley, preparou uma linda canção de natal:


É bom lembrar que Matt já foi gordinho:


Prefiro o rapaz nessa versão.


O cantor ficou conhecido depois de lançar o clipe "WTF":



Mas se você prefere as Renas do Papai Noel...



Feliz Natal! =)

0 comentários :

Mundo novo ou nada! | Fora da Toca #2












"Estamos na semana do tão aguardando fim do mundo, e ai o que você fez ou vai fazer até lá ‘ursinamente’ falando? 

Ainda acho toda essa coisa de fim do mundo um marketing muito bem bolado, mas adoro trollar as pessoas falando que vai tudo acabar mesmo, estamos todos condenados, bla bla bla. Se acabar, eu vou ficar muito puto porque ainda não tive tempo para aproveitar meu apê novo....mundo, você esta proibido de acabar!

Uma coisa que eu ia adorar fazer até o fim dos tempos seria, convidar os amigos para um dia de games, jogos de tabuleiro, rpg e gordices. Nada de balada, se caso tiver um namoradin (não surtado), que curta games e nerdices...não iria reclamar, poder trocar carícias e beijos na rua sem ninguém se incomodar. Que se tivesse um apocalipse zumbi (de todo tipo de zumbi: infectados, mortos vivos, geneticamente modificados, que lutam contra plantas...etcs...), vemos tanto em jogos e séries que sou curioso pela ideia.

Que se tudo acabar num grande vazio, quero nascer em outro planeta onde se trabalha dois dias por semana e folga cinco. Que tenhamos super poderes e assistiremos séries na TV onde as pessoas acordam, trabalham, voltam p/ casa e dormem. Que seja um planeta onde montar uma guilda e fazer quests seja uma escolha de vida, assim como ser um treinador pokemon. Um lugar onde você poderá escolher seu lado da  força e viagens no tempo são possíveis (com paradoxos incluídos). Você pode ter um animal guia para sua vida toda (o urso polar é meu!!!!), 'aprender a usar a magia em horas de dificuldade', que seja um mundo frio e que a toalha seja o item mais importante da sua vida. E para finalizar, um mundo com SKATE VOADOR \o/ weeeeee /o/

Então se eu puder escolher meu mundo novo, eu escolho esse ai... Tchau terra, gostei de estar com você durante 27 anos, mas agora quero meu mundinho louco e aleatório...

Woofadas a todos e obrigado pelos peixes!

3 comentários :

Fim do mundo é meu bago! | WooFuck #2











 Já fizeram seus crediários? Seus consórcios? Já estão transando sem camisinha? E sair sem roupa só com um gel azul pelo corpo em plena paulista? 

   Tudo isso por que, por QUE, POR QUE?? É O FIM DO MUNDO MINHA GENTE!!!

  E nessa "promoção" você nem precisa pagar só em janeiro! É só aproveitar e ser feliz, pelo menos nos últimos dias que restam dessa sua vidinha sem graça.

   Se bem que não sei o porquê de tanto alarme com um evento tão comum desses, já tivemos tantos. 

   Como eu trabalho com eventos e esse com certeza promete ser o mais badalado desse ano (mesmo por que esse será o último desse planeta), vou mandar aí umas dicas para vocês se darem muito bem.

  Fato: Muitas das coisas que vou dizer eu mesmo vou fazer, porque eu já tenho meu ursão gostoso/parrudo/maravilhoso (morram de inveja!)

1) Viaje para um lugar onde só tenha ursos, tipo P-town. Eu sei que aqui no Brasil tem muitos ursos de responsa, mas nada como "comer fora de casa" neh?

2) Compre aparatos leather e vá numa sauna. Com isso você pode transpirar a vontade que ainda assim vai estar o urso mais delicioso do lugar.

3) Saia por aí com uma tesoura na mão cortando as mangas de todas as camisas xadrez que você ver pela frente e "urse" o mundo! (Esse com certeza eu vou fazer)

4) Use um cartaz (daqueles tipo sanduíche) escrito "O MUNDO VAI ACABAR MESMO, PARA QUÊ FAZER A BARBA". Aí você pega um ursão-magia para ficar com a tesoura do seu lado executando a dica 3. Afinal o planeta merece acabar em grande estilo.

5) E por ultimo mas não menos importante: tatue WOOF! na cabeça e saia por aí doutrinando todos os ursos desgarrados desse Brazeel de MeoDeos!!!

  Esse fim do mundo promete agitar por muito tempo a sociedade como conhecemos, então nada melhor do que estar bem preparado para quando ele chegar certo?

  Como eu também sou Dj (sim faço muita coisa) vou dar umas dicas de trilha sonora para terminarmos esse planeta atualizados e curtindo.

1) Till the world ends (remix) - Britney "sem voz" Spears Feat. Ke$ha "limpa" e Nicki "estranha" Minaj.

2) 4 Minutes (original)- Madonnão e Justin "magrelo" Timberlake.

3) It's the end of the world as we know it (and I feel fine) - R "incriveis" EM

4) Do the evolution (legendado) - Pearl "awesome" Jam. Tá essa música não tem o tema "fim do mundo", maaas nos faz pensar que de repente esse extermínio talvez seja merecido.

   Galera, é isso, Dia 21 ta aí, por isso: URSEEEEEEM-SE!!!!


"Woofuck! Apocalipticamente peludo!"



0 comentários :

Fim do mundo da ferveção eterna | WooF What #2


Com o 13° b'ak'tun maia se aproximando e com todas essas previsões de fim do mundo chegando, sempre me vêem à cabeça aquele questionamento básico ... O que eu gostaria de fazer antes que o mundo se acabe.

Na verdade, existem um monte de coisas na minha mente, como fazer uma viagem pelo mundo ou visitar lugares lindos. No entanto, não é para falar disso que eu vim aqui. Eu sou uma pessoa que ama os prazeres carnais (apesar de me privar deles de vez em quando) e vim aqui citar alguns deles.

Atenção: este post contém alta carga de coisas sem noção que só estão sendo reveladas porque o fim do mundo está próximo. Então, esteja avisado.

...

Primeiramente, eu viajaria para NYC só pra ir no Eagle Bar e beber até cair (em cima de um urso parrudão) e quem sabe dar em cima de todo mundo lá! Ia fazer poledance ursino e servir tequila na minha barriga para os ursos do mundo!

Depois disso, eu com certeza iria fazer o circuito White Party: NYC, Chicago, Miami, Fort Lauderdale, Palm Springs, Montreal e ainda ia ferver um bocado em Madrid e Barcelona. Dançar Madonna, Katy Perry, Beyonça, Nicki Minaj, Ke$ha, Myley Cyrus ... oops, menos a última!

Para me recuperar, eu iria para Provincetown durante a Bear Week, pra descansar, beber, ver muitos ursos e praticar esportes náuticos. Com ursos, claro!

Em seguida, eu faria uma visita à Austrália. Eu amo o Outback australiano. E principalmente os ursos fortes e lindos que moram naquela região, tão rústicos, tão másculos, tão desejados. Eu não perderia a oportunidade de conhecer um (ou vários) nesse intervalo e participar de uma de suas festas de peão né? Na Austrália então ... deu até um calor aqui.

Finalmente, depois de tanta ferveção, eu ia viajar pro Colorado e desceria o rio homônimo de barco, pelado, de preferência na companhia de um dos ursos que encontrei no Eagle ou na Austrália. Podia até ser o bartender que me mandou uma mensagem no Scruff uma vez ou o gostosinho que mora em Brisbane que conversa comigo toda noite no Facebook (e que eu conheci no Growlr). Imagina, acampar à noite com um ursão no meio do nada... ia ter muita mountain pra pouco brokeback. E então alugaria uma casa em Ibiza e lá esperaria o fim do mundo chegar, com vista para a super destruição do mundo ao mesmo tempo que descanso na praia, e à noite com uma lareira acesa e o urso aconchegante do lado.

Claro que tudo isso aconteceria no intervalo de pelo menos um ano, já que a maioria das festas que citei acontecem em vários momentos diferentes. Mas como eu sou precavido, um ano antes do fim do mundo eu já estaria viajando pra correr o circuito da ferveção eterna.

Meu fim do mundo provavelmente poderia ser descrito como "1001 ursos que você deveria pegar antes de morrer". Esse sou eu: "safado, cachorro, sem vergonha e que fala pelos cotovelos".

Woofs apocalípticos para todos!


0 comentários :

Review Where The Bears Are | Bear Store #3



Alou galera peluda, o Bear Store de hoje vai ser apresentado por mim, Daniel, e pra começar, eu trago pra vocês o DVD de Where The Bears Are, pra você assistir com toda sua turma de ursos neste natal.

Para quem acompanhou a websérie em http://wherethebearsare.tv , o DVD é uma compilação de todos os episódios em um filme sem cortes nem intervalos, se sua internet não te ajuda muito a assistir online, essa é uma boa opção pra acompanhar tudo o que rolou na série antes de lançarem a segunda temporada em 2013.

Criado por Ben Zook, Rick Copp e Joe Dietl, que já possuem algum envolvimento com a industria cinematográfica, Where The Bears Are conta a história de 3 amigos, Reggie (Rick Copp), Nelson (Ben Zook) e Wood (Joe Dietl), que encontram um cara morto depois de darem uma festa em sua casa e agora tem de descobrir quem é o assassino. Segundo os próprios criadores, a série segue os moldes de The Golden Girls, um seriado da televisão americana que foi ao ar entre 1985 e 1992, com um humor orientado à família, embora em Where The Bears Are, esse humor é mais voltado ao publico adulto/ursino mas ainda com aquele ar de humor de seriado. Se você curtiu a websérie, vai gostar de ter em casa o DVD. Apesar de ter legendas em português de Portugal, a diversão é garantida, e o colírio certamente compensa, principalmente com personagens como Hot Toddy (Ian Parks) e Hairy Potter (Pete Cincinnato).

O Box vem com dois discos, um com o filme que também conta com uma faixa de áudio com os criadores comentando o filme, e outro com os extras. No segundo DVD, há também um episódio de Natal com 40 minutos de duração que se passa algum tempo depois da primeira temporada, depois que o caso é resolvido e eles tentam organizar uma festa de natal, é bem curtinho mas é gostoso de assistir tanto quanto a série, há também entrevistas com os atores, por trás das cenas, erros de gravação, cenas deletadas e a Bear Cam do Wood, que é comentada durante o filme.

Se você está esperando um blockbuster, com roteiro digno de uma mega produção hollywoodiana, esqueça, pois Where The Bears Are é feito para ter um roteiro leve e de fácil absorção para todos os públicos, e atende bem a essa proposta, uma comédia leve que entretém, e certamente contribui sendo com mais um filme feito de ursos para ursos. Vale lembrar que a websérie também pode ser vista online, porém, o episódio de natal, você só encontra no DVD, e com certeza é uma boa pedida pra presentear o ursão neste natal. Vale a pena conferir.

DISCO 1-
Filme com legendas em Inglês, Espanhol, Francês, Alemão, Italiano, Português de Portugal, Japonês, Chinês, Grego, Russo, Tailandês, Turco e Filipino.

DISCO 2-
Episódio de natal, entrevistas, BearCam do Wood, erros de gravação, por trás das cenas, cenas deletadas .

Informações da compra:
Preço do DVD: U$20,00
Preço do Frete para São Paulo – Capital: U$12,27
Custo total: U$32,27 – R$68,17*
Necessita Cartão Internacional: SIM

Método de entrega: USPS First Class Mail International
Tempo de frete**: 18 dias, de 15/11 a 3/12
Parou na alfândega: NÃO



*Custo convertido pelo banco na fatura em novembro de 2012, preço sujeito a variações de acordo com taxas cambiais.
**Tempo real que levou para o nosso pedido chegar, este tempo de entrega pode variar de acordo com sua localização e época do ano.



0 comentários :

Steve Wozniak e a Comunidade Bear Americana











Os geeks PIRA quando se trata sobre Steve Wozniak ou (para os íntimos) apenas Woz. Um lindo daddy bear que fundou a Apple junto com o Steve Jobs.

Woz, que esteve no Brasil em 2011, faz o tipo de boa parte da galera que se amarra num coroa. Agora imagina o co-fundador da Apple se misturando com vários ursões, hein? Pois isso não é somente uma fantasia. Aconteceu, de fato, um encontro com Steve Wozniak e a comunidade ursina americana.

Quem realizou essa proeza foi a atriz comediante, Kathy Griffin, que aproveitou o seu extinto programa de TV chamado "Kathy Griffin: My Life on the D-List" para levar Woz a um evento lotado de ursos das mais diversas espécies.






Percebe-se que Steve não ficou muito à vontade com a situação, mas ele se esforçou pra ser simpático.

Kathy também é conhecida como uma importante ativista gay, porém parece que a mulher não joga no time das meninas porque em 2008 (época em que foi ao ar o programa com o Steve Wozniak) surgiu um boato de que a atriz/apresentadora teria largado o marido pra namorar Steve. Lógico que os dois desmentiram a fofoca e até hoje não ficou claro se eles se pegaram. Vale lembrar que Woz é casado.

Abaixo estão (na ordem) os vídeos do episódio completo que conta com a participação de Steve Wozniak:









0 comentários :

BearCity 2 no Brasil!











Por Beto

Sexta-feira passada assisti ao tão aguardado BearCity 2 que já falamos dele aqui no blog.

Lógico que os grandes atrativos desta continuação estão no cenário praiano de Provincetown e nas inúmeras atividades promovidas durante a semana ursina de lá, porém o que mais chamou minha atenção foi a maturidade de todos os personagens. O bando peludo composto por Tyler, Roger e companhia alcançou um nível de responsabilidade capaz de mudar o rumo da história através de decisões muito sérias. Qualquer atitude (seja ela boa ou ruim) teve o poder de dar um novo sentido para o filme.

A exibição de BearCity 2 em solo brasileiro foi promovida pelo Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade, que neste ano completou 20 anos com programação em São Paulo e no Rio de Janeiro. O Tiw contou em seu blog como foi a passagem do filme pela capital paulista. Vale a pena conferir o que ele achou deste segundo longa.

O elenco de BearCity 2 foi reforçado com o surgimento de novos personagens como os pais de Tyler, interpretados pelos atores Richard Riehle e Susie Mosher, e a mãe de Brent, Rose (Kathy Najimy). O ator Kevin Smith e o criador do aplicativo Scruff, Johnny Scruff, também estão no cast. O filme abusa do Scruff. O respectivo app aparece mais do que muito ator coadjuvante. A rede social Bruizr, já citada aqui no WB, também dar o ar de sua graça logo no começo da trama.

Achei uma entrevista bem humorada com a atriz Kathy Najimy para o programa da Chelsea Lately (exibido no Brasil pelo canal E!), onde Najimy fala sobre a sua experiência em participar de um filme dedicado ao público bear e brinca com as diversas classificações de ursos:

É surreal como a trajetória percorrida por Tyler nos dois longas se confunde com a minha "vida ursina".
Em meados de 2010, época em que o primeiro BearCity foi lançado, o Woof Brasil ainda não existia e eu procurava por referências quanto à cultura bear no Brasil. Me enxergava em Tyler. Aquele garoto assustado com tanta coisa nova, com tanta gente falando "woof!", com tanta pelugem... E em BearCity 2 novamente me identifico com o rapaz, que agora já conhece o terreno em que pisa, já sabe se virar sozinho no meio dos ursos e que já está inserido na comunidade.
Não sei se muitos vão concordar comigo, mas achei justo o final da história de Tyler e Roger (eu chorei nas cenas finais #prontoconfessei). É compreensível porque, tanto um quanto o outro, vivem em estágios diferentes da vida. Tyler ainda vai passar por situações que Roger já passou. Por isso que essa relação entre "filhote e paizão" mistura aspectos sentimentais e, principalmente, sexuais que precisam ser pensados de maneira delicada para não ferir ninguém.
Aqui no RJ a sessão de sexta contou com a presença do ator Aaron Tone, que interpreta em BearCity 2 um ex-namorado de Roger chamado Nate, e também de sorteios de camisetas da Bernardo Magz, VIPs para a TV Bear e de edições das revistas H Magazine e Junior que, aliás, agradeço ao Rodrigo Parra e à equipe do Festival MixBrasil pela parceria que fizemos para realizarmos os sorteios. Parabéns pela simpatia de todos! =)
Quem ainda não assistiu BearCity 2 ou deseja ver novamente, já é possível comprar o filme com legendas em português do BRASIL (é muito amor, né? <3) pelo site: www.bearcity2.com/shop.

0 comentários :

WooFuck #1












E aí ursada, beleza? Eu sou o Tiw (pronuncia-se Tio) e esse é o Woofúria e estou aqui pra usar todo o meu ponto de vista um tanto quanto "nervoso" sobre o nosso universo ursino.

Estejam preparados para posts picantes, acidos e porque não bem-humorados, afinal nem só de veias pulando do pescoço vive o homem. 

Mas antes de qualquer coisa lá vai um pedaço da minha historia:

Sou do interior de São Paulo, uma cidade chamada Franca e francamente a cidade está para os ursos o que a Britney está para cantoras de verdade. 
Mas moro aqui. Uma cidade maravilhosa e cheia de gente. Adoro gente. Adoro observar pessoas. Adoro estudar comportamentos. Adoro descobrir como as pessoas funcionam (sinistro neh) e é isso que vou fazer aqui na WB, falar de comportamento, life style (ja reparou que todo mundo fica passiva quando fala "life style"?), tendências.

E tudo começou quando criei o meu blog. Adoro escrever, escrevo desde filhote. Gosto de falar sobre tudo, principalmente sobre o universo ursino, do qual faço parte. 

Me assumi gay quando tinha 16 anos e pra delirio da galera fui expulso de casa. Estou por aí desde então e não, não vou falar quanto tempo isso faz.

Sou curioso. Curioso por psicologia, neurolinguistica, sistema binário, alimento transgenico, androgenia, artesanato. Enfim, coisas que tornam minha vida interessante (alem de sexo claro)

Sou músico. Rock esta na veia e no coração. Domina minha mente e me deixa fora de órbita. Estou formando uma banda, mas como faz pouco tempo que estou morando aqui, esta dificil, não conheço tantas pessoas assim. Mas desistir jamais!

Sou barman (afinal tenho que ganhar dinheiro), adoro a noite, adoro festas, adoro o fervo (outra palavra que deixa todo mundo passiva, "fervo"), adoro sentir a liberdade escorrendo pelo meu rosto, adoro sentir a noite me abraçando, me fazendo dela. Adoro a lua.

Sou mistico (mas esse é oooutro assunto, para um outro blog meu kkkkkkkk)

O que não sou? RYCKAH!! mas eu juro que é por pouco tempo.

Estreio nesse site incrivel do meu amigo Beto e espero que gostem do que tenho a dizer.



"Esse é o Woofúria, furiosamente histórico"

1 comentários :

WooF What #1











Sabe, não é fácil começar a escrever algo assim do nada, mesmo quando você já têm alguma experiência, sabe? Bem, começamos do começo então.

Meu nome é Eduardo Rolim e fui convidado pelo querido do Beto para escrever para o WoofBrasil. Eu estou muito agradecido e feliz por ter tido essa honra, junto com meus amigos Tiw, Ratu e Dani, de participar com eles desse empreendimento e também de estar próximo de pessoas tão legais. E também estou bastante assustado porque não tenho a mínima idéia do que escrever. Em vez disso, vou falando um pouco de mim, talvez possa ser até um pouco interessante!

Bem, como disse anteriormente, me chamo Eduardo. Eu tenho meus 30 anos e escrevo atualmente para dois blogs próprios. Eu costumo falar de qualquer coisa, sem assunto definido e guiado somente pela minha curiosidade. Eu sou funcionário federal e trabalho com manutenção de computadores e sou muito aficionado por tecnologia e ciência.

Como me descobri um urso? Bem, isso remete à uma longa história da minha vida, mas vou resumir um pouco. Tudo começou quando minha mãe e meu pai ... ok ok, vou me adiantar! Desde que eu percebi que eu era diferente dos outros meninos da escola eu fui percebendo diferenças nos meus padrões de "gosto".

Eu sempre olhava com olhos especiais para aqueles caras mais velhos da minha escola, da indústria que eu já estagiei, das pessoas do meu convívio, mas nunca cheguei a juntar isso tudo em um único denominador. Eram sempre aqueles caras mais velhos que eu, os gordinhos, os peludos, se bem que durante um tempo eu não achasse muito atraente aqueles homens com muita cobertura corporal, até ter ficado com um. E realmente a experiência mudou minha opinião.

Então, eu me mudei para Palmas - onde vivo atualmente. Nesse período eu comecei a namorar um cara pouco mais velho que eu mas que era gordinho, do tipo "Big Ball". Meus amigos me perguntavam como eu achava atraente uma pessoa tão "diferente" e eu respondia que simplesmente eu me sentia definitivamente atraído por aquele tipo de pessoa.

O tempo passou, o namoro terminou e então eu conheci uma pessoa de São Paulo. Foi aí que meu conhecimento sobre o que viria a ser um urso começou a ser delineado em minha mente. Durante as várias vezes que eu estive em São Paulo, conheci vários amigos desse meu namorado que se encaixavam exatamente nesse perfil, e que se orgulhavam de ser daquele jeito. Eles se sentiam bem assim, e pela primeira vez, eu comecei a me sentir bonito e atraente também.

Com o passar do tempo, fui aprendendo mais sobre esse mundo novo e até cheguei a conhecer o WoofBrasil, onde li muitas coisas esclarecedoras. Agradeço o Beto por esse trabalho contínuo de trazer a informação do mundo ursino para a nossa realidade. Realmente faz muita diferença.

Então, o tempo passou, eu terminei meu namoro com o cara de São Paulo e mais ou menos em seguida comecei a participar do WoofBrasil. E aqui estou hoje. Pode ser um pouco massante falar isso aqui e nos podcasts, mas eu não consigo não deixar de ver a revolução que está sendo para mim estar aqui, hoje, escrevendo para vocês sobre algum assunto aleatório que venha a surgir na minha mente.

Hoje considero todos do WoofBrasil (Tiw, Dani, Beto Ratu, e ... por que não o Nilton né) como as pessoas com quem mais me identifico na atualidade. Fui aprendendo a gostar de cada um do seu jeito especial e hoje, não consigo ficar um dia sequer sem falar ou mesmo sem pensar neles, em o que estão fazendo no momento, se estão bem, se estão felizes, se estão se divertindo. Eu amo esses quatro ursos do fundo do meu coração!

Ah sim, sobre o que eu vou escrever? Bom, eu sou muito bom em falar nada, ou seja, depende muito do que vier à minha mente. Posso falar sobre tecnologia quase como Steve Jobs ou escrever posts sobre ocultismo e astrologia como se fosse um acólito de alguma religião esquecida. Ah, e não posso deixar de lembrar que eu sou uma pessoa bem humilde, sabe? Mas então, estando aqui no Tocantins é um pouco difícil eu falar da vida noturna ou dos babados da cidade, pq sinceramente, qualquer outra cidade do país é mais animada que aqui (com exceção de Londrina).

E aqui eu termino de falar sobre o que eu vim falar nessa coluna. Não é bem o que eu esperava que fosse, mas é um início, e começar sempre é uma arte muito difícil, a não ser que você comece pelo fim, aí sim.

Woof para todos vocês!

0 comentários :

Bear Style | WooFCast #8


O tema do WooFCast #8 foi sugerido pelo nosso leitor Roberto que nos mandou um e-mail contando como foi que ele teve a consciência de que era urso e, por causa disso, o rapaz se sentiu perdido na cena bear. Para Roberto, a cultura ursina é cheia de classificações, regras e mecanismos que deixam qualquer pessoa confusa. Então o nosso caro leitor nos pediu uma orientação sobre como agir no meio de tanta gente gorda, barbuda e peluda! =P

Além da contribuição do Roberto, o WooFcast #8 conta com a presença do carioca Raphael que agora faz parte da nossa equipe! =D

Links relacionados ao tema:
Exemplo brasileiro de chubby: dupla sertaneja Cesar Menotti e Fabiano

Músicas tocadas:

RSS e iTunes:
Assine o feed do WOOFCast Brasil no seu agregador de RSS ou clique aqui para assinar diretamente no iTunes. Visite a página do WOOFCast na iTunes Store.

Aperte o PLAY abaixo ou clique com o botão direito em DOWNLOAD e selecione "salvar link como", para baixar o arquivo no formato MP3.

1 comentários :

Histórias de um urso do interior ! | Fora da Toca #1











Woofadas a todos...


Estou iniciando aqui uma série de posts “50 tons de urso” trazendo sexo quente e penetrante (ui...kkkk to zuando...na verdade minha coluna se chamara "whoof" que é um jogo de palavras 'who' e 'woof'), contando experiências de como é viver no interior e não ter contato com o meio urso. Moro no interior do Paraná e aqui você não encontra muito urso na rua, trabalhando, curtindo, saqueando carros, roubando chocolate das lojas ou subindo em arvores, como você vê nas grandes cidades.

E para introduzir essa serie, vou contar um pouco da minha história. Comecei tarde na ‘viadisse’ (lá pelos meus 19-20 anos), enquanto todo mundo estava pensando em quem iria beijar, transar ou namorar, eu tinha minhas metas de vida, que era jogar o maior numero de games possível, apresentar um programa sobre jogos, abrir uma locadora e ir a eventos tecnológicos. Quando era questionado sobre namoradas, eu tentava me esquivar e não pensar no assunto, mas isso ficava na minha cabeça: “por que não conseguia arrumar uma namorada e ser como o resto dos amigos?” (na época só tinha amigos heteros ou pelo menos eu achava que eram). Então começaram as minhas dúvidas sobre ser gay. Entrei no bate papo uol e fui conhecendo pessoas, claro que sempre tive muito medo da pessoa sair pela rua com um carro de som dizendo que eu era gay (sim, eu era bem neurótico e cidade pequena vocês sabem como uma história corre). Era o clássico ‘encontro as escuras’, você escolhia o look antes para informar ao boy e dizia: “me encontre em tal ponto do shopping, vou estar de preto e jeans” (imaginando que neste dia todas as pessoas usariam as mais variadas cores possíveis exceto preto), e tinham aqueles que eram um pouco mais específicos: “vou estar de boné branco”. (hahaha bons tempos).

Passado um tempo, durante um fim de semana em Curitiba, foi que entendi o que realmente queria. Fiquei com um cara e gostei. Quando voltei, estava com a cabeça feita. “Quero ser gay” (como naquela cena que você pergunta para criança o que ela quer ser quando crescer), comecei a fazer amizades, frequentar baladas e ao mesmo tempo me desliguei dos amigos heteros, achando que assim ninguém saberia por onde e com quem estava andando. Eu tinha um grupo de amigos gays que sempre andávamos juntos, mas mesmo assim ainda me sentia um pouco deslocado. Eles sabiam dos acontecimentos no meio e gostavam de divas do momento e viviam em baladas, enquanto eu gostava de ficar jogando games, RPG, lendo mangás e assistindo animes. 

Era gordinho e sempre me diziam para entrar numa academia para me sentir melhor, começava a suspeitar que para ser mais desejado eu deveria emagrecer e me vestir melhor... porém não queria. Quando apontava outro gordinho que havia gostado, eles diziam que não, eu deveria escolher alguém mais bonito... até que liguei o foda-se.


Parei de ir para balada e frequentar o meio GLS da minha cidade. Estava irritado e queria mudar, mas como mudar se você não tem referencias? Já tinha sanado a dúvida sobre a minha pessoa, mas não sabia que tipo de gay eu era. Então olhei para mim (gordinho), então comecei a deixar a barba, gostava de games, não tava nem aí para moda e reparava muito em caras barbados e/ou gordinhos. Comecei a procurar caras barbudos e gordos na minha cidade, mas só encontrava caras casados com mulheres que só queriam uma foda casual. 

Ouvia histórias que nas capitais haviam mais concentração desses caras, então fui novamente para Curitiba e conversando com o meu amigo de lá, ele me explicou que eu procurava por ‘ursos’. Fui a um bar e fiquei maravilhado... “wow! barbas e caras grandes” (eu estava vomitando arco-íris de tanta pelúcia). Mas os caras não me deram muita bola, fui taxado de “falso gordo”, “faltava barba”, “pequeno demais”. Depois da experiência comecei a procurar saber mais sobre o que era um urso, foi assim que cai no Woof Brasil, numa matéria da revista Trip onde alguns ursos contavam suas histórias e tals. Me identifiquei com o blog e passei a segui-los, mas comecei a entender que eles também tinham seus ‘tipos de urso’. Discutindo com os ursos do blog no Woofcast, vi que estava errado em tentar me taxar de alguma coisa, eu sabia do que eu gostava e achava estranho tentar parecer uma coisa que não queria ser. Mas ao menos tinham referências e poderia escolher, coisa que só aprendi quando fui para fora da minha cidade. Conhecer outros caras foi importante para a construção da minha pessoa, você se molda através de experiências e pessoas que conhece no decorrer da sua vida. Comecei a pensar mais sobre mim mesmo e tenho orgulho. Sou ursinho, nerd, chato, gamer e curto ursos. Simples assim!

E vocês como se sentem em relação a isso? Sobre ainda estar meio perdido e ter se encontrado? Seria certo nos rotular? Mande sua experiência, conte sua história. Próximo post falarei um pouco do encontro com o urso na cidade pequena.

Woof e até a próxima!

4 comentários :

Woof Brasil Team











Em dezembro o Woof Brasil fará 2 anos de vida e a partir de amanhã iniciaremos as comemorações dessa data tão importante.

Os que acompanham o blog desde o início sabem que o mentor dessa bagaça é o Beto, mas com o surgimento do Woofcast vieram mais pessoas para contribuir com o WB que são esses lindos ursos da foto acima (de cima para baixo: Dani, Dudu, Beto, Ratu e Tiw).

Sempre às quartas-feiras teremos um post escrito por um dos integrantes do Woof Brasil. Cada um terá uma coluna mensalmente para abordar diferentes assuntos relacionados aos ursos.



Além disso, também estamos preparando um podcast especial de 2 anos do Woof Brasil.

Continue acompanhando o blog e comemore junto com a gente o nosso aniversário. =)

WOOF!

0 comentários :

Woof Radio #01 - Lady Gaga












Faltam poucos dias para a musa do Poker Face, Lady Gaga, aterrissar em terras brasileiras com a sua turnê "The Born This Way Ball" e nós do Woof Brasil convidamos o carioca DJ Vino Santos, conhecido na cena ursina por tocar em festas como Bearville, Bear Nation e True Bear, para apresentar um novo formato de podcast aqui no blog.

Além do já tradicional Woofcast e a estreia do Woof Party, agora a equipe WB propõe aos nossos leitores um podcast musical, chamado Woof Radio, a fim de trazer comentários de vários DJs sobre os festivais e os principais shows que acontecem no Brasil. A estreia fica por conta do DJ Vino.

Começamos muito bem o primeiro episódio com a ~mother monster~ Gaga que se apresentará no Rio de Janeiro (09/11), no Parque dos Atletas, em São Paulo (11/11), no Estádio do Morumbi, e em Porto Alegre (13/11), no estacionamento da FIERGS.

DJ Vino selecionou versões remixadas não tão conhecidas da cantora além de clássicos que marcaram a sua carreira e, ao decorrer do podcast, ele conta um pouco sobre a trajetória de Gaga e a história de cada uma das músicas tocadas nesse Woof Radio.

Confira o tracklist do Woof Radio #1:
01 – Just Dance (Ft. Colby Odonis)
02 – Lovegame (Chew Fu Ghettohouse Mix) (Ft. Marilyn Manson)
03 – Poker Face / Speechless / Your Song (Live @ 2010 Grammy Awards Ft. Elthon John)
04 – Bad Romance (Kaskade Remix)
05 – Telephone (Ft. Beyoncé) (Alphabeat Remix)
06 – Telephone / Dance In The Dark (Live @ 2010 Brit Awards)
07 – Fashion of his Love
08 – Electric Chapel (Two Door Cinema Club Remix)
09 – Marry The Night (Zedd Remix)
10 – High Princess (Stache Edit)

Aperte o PLAY abaixo ou clique com o botão direito em DOWNLOAD e selecione "salvar link como", para baixar o arquivo no formato MP3.


SET COMPLETO:
Clique aqui para curtir o set Don't Call Me Gaga do DJ Vino e curtir na íntegra todas as músicas tocadas no Woof Radio #1 - LADY GAGA - The Born This Way Ball Tour.

Curtiram o primeiro Woof Radio? Estamos abertos para receber sugestões, elogios, críticas, melhorias... =D

WOOF!

0 comentários :

Exibição de BearCity 2 no RJ e em SP











"BearCity 2: The Proposal" estará na programação do 20º Festival MixBrasil de Cultura da Diversidade, que acontecerá em São Paulo (08/11 a 18/11) e também no Rio de Janeiro (22/11 a 29/11).



No Facebook há dois eventos, um de SP e outro do RJ, pra galera confirmar presença. Mas ainda não foram publicadas informações sobre os locais de exibição.


Em 2010, o primeiro longa da série BearCity foi exibido no Festival Internacional de Cinema do Rio e na 18ª edição do Festival MixBrasil, em São Paulo.

Confira aqui algumas curiosidades sobre BearCity 2 que adiantamos quando o filme foi lançado em Provincetown (EUA).


Fonte: MixBrasil

0 comentários :

BearTshirts | Bear Store #2











Dois ursos que moram no estado americano de Indiana, Brett e Pat, se uniram em 2005 para vender camisetas em eventos voltados à comunidade bear. Sabe aquelas barraquinhas que são montadas em feiras? Era mais ou menos isso que eles faziam. No final de 2007 a dupla decidiu inaugurar uma loja online chamada BearTshirts. Brett cuida do design das estampas e Pat é responsável pela arquitetura do site.

Tem de tudo um pouco nessa loja. Desde camisetas, moletons, jockstraps, bonés, toucas, acessórios e até a clássica bandeira ursina. Selecionamos alguns produtos da BearTshirts para fazer coçar o seu bolso =P





BEARS GYM


URSUS TRIBAL HOODIE


BEAR PRIDE DOG TAG



O Woof Brasil não se responsabiliza por questões quanto à entrega dos produtos.

0 comentários :