Meu melhor amigo | Fora da Toca #5


Tenho esse meu amigo que conheci no colegial, na época a gente começou a andar junto o tempo todo e nos dávamos muito bem. O tempo foi passando e eu fui morar em outra cidade, que era vizinha a cidade q estava e isso nos afastou um pouco. Fui crescendo e entendendo que era gay, fiquei com muito medo de dizer a ele (ou a qualquer pessoa), pois tinha muito medo da reação. Então achei que deveria fazer novos amigos com o pensamento “Sou gay e preciso gostar de gays e reprimir os héteros ” comecei a fazer novos amigos e afastar os amigos antigos, porem com o passar do tempo fui perceber que estava num grupo de amigos que não me faziam bem. Acabei deixando essas novas amizades p/ trás e voltei para os antigos amigos com a ideia de que eu deveria contar a eles a verdade. Fui contando aos amigos mais próximos, porem esse amigo do colegial ficou p/ trás, pois na época estava namorando e não o encontrava muito.

Depois de um certo tempo, ele terminou o namoro e foi ai que voltamos a nos falar. Nesta mesma época eu resolvi assumir. Não houve mudança no tratamento, apesar que tive amigos que não tiveram a mesma atitude. Eu entendo a reação dessas pessoas por mais q eu tenha medo, afinal não posso forçar as pessoas a me aceitarem só porque sou gay, cada um faz de si a sua escolha. Por mais que eu fique chateado com a situação, não era meu direito, eu escolhi me entender com gay e contar as pessoas, ninguém é obrigado a engolir (risos), você tem todo o direito de decidir se acha isso relevante para a amizade ou não.

Mas voltando a esse amigo, independe de ele ser gay ou hétero  gosto muito dele (antes que comecem os “hummmmmmmm”, já vou avisando que não dou em cima de amigos hehe), e nem por isso fico rotulando ele, faço varias piadinhas com ele e o mesmo acontece de volta. Acho divertidíssimo poder usar de trocadilho para a situação, e por mais que seja uma piadinha, eu não me ofendo, porque eu sei que quando ele fazer algum tipo de piada que possivelmente me ofenda, o mesmo vai pedir desculpas, mesmo que não precise. Quando faço amizade com alguém eu não me importo com a raça, idade, religião, sexo, consoles que gosta, etc. Gosto muito de observar atitudes, jeitos e modos. Adoro ver algo diferente, cabelos coloridos, tatuagens, maneira de se vestir, etc... como eu gosto dessa diversidade de coisas.

Quando eu me entendi como gay, achava que deveria andar apenas com gays e deixar os héteros de lado, pois achava que todos iriam me recriminar e eu iria sofrer muito, por mais q isso tenha acontecido, achei que era a coisa certa a fazer e não ficar em mentiras. Depois de um tempo eu vi a tamanha burrada que havia feito quando me afastei das pessoas com esse pensamento, consegui manter o contato, porém não é a mesma coisa, as pessoas mudam (como deveria ser), crescem, evoluem, ganham exp, passam por situações diferentes de acordo com a vida. O mais legal foi que apesar do afastamento eu e esse amigo ficamos mais unidos que antes, eu sei q posso contar com ele e vejo que passamos por situações bem parecidas em relação a cotidiano. As vezes fico imaginando em um universo paralelo (gosto dessa ideia), e se ambos fossemos gays ou héteros .. ia ser diferente? Tenho essa curiosidade, adoro trabalhar com a ideia de diversas dimensões.

Se você for gay, hétero  lésbica  travesti, escova de dente, batman... não seja preconceituoso com o outro por conta das escolhas, saiba entender pelo o que a pessoa passa ou passou na vida. Não sejamos maldosos com as pessoas por conta de algumas que fazem mal a você. Não é justo colocar a culpa neles pelas escolhas feitas por nós. O mesmo acontece do outro lado da moeda, e dai que você tem um amigo gay (no geral), isso é mesmo relevante?


Assine o feed do WooFBrasiL ou receba os posts por e-mail

2 comentários :

  1. Cara muito bom seu post, meu melhor amigo tbm é hétero.
    Eu ainda deixava isso como segredo para todos que conhecia, ele ficou simplesmente surpreso e sem palavras quando contei, mas com o tempo ele foi entendendo e deixando isso de lado. Hoje sei que posso contar com ele para tudo, apesar de eu ter me mudado para a capital sempre vou falar com ele quando faço uma visita em minha cidade natal e conversamos muito sobre tudo. Devo dizer que foi uma sorte encontrar um amigo assim ^^

    ResponderExcluir
  2. me fez pensar no momento da minha vida hum.. vlw o/

    ResponderExcluir